Servidores do Detran-RJ estão em greve; veja quais serviços funcionam

Servidores concursados do Detran-RJ estão em greve desde sábado (13) por melhores condições de trabalho. Apesar da paralisação, parte dos serviços prestados nos postos continua funcionando, já que funcionários comissionados e terceirizados seguem trabalhando e atendendo a população.

Os serviços de identificação civil, por exemplo, funcionam normalmente nos 34 postos, emitindo tanto a 1ª como a 2ª via de identidade.

A lista completa dos serviços prestados pelo Detran-RJ pode ser consultada no site.

Confira abaixo alguns serviços que estão funcionando:

Identificação civil

  • emissão de 1ª e 2ª via
  • retirada de identidade
  • renovação de identidade
  • carteira de identidade social
  • comunicação de extravio, roubo ou furto
  • certidão de identificação civil

Habilitação

  • retirada de habilitação
  • renovação de carteira
  • 2ª via da carteira
  • adição e mudança de categoria
  • alteração de dados
  • curso de reciclagem
  • permissão internacional para dirigir
  • carteira para atividade remunerada
  • renovação para pessoas com deficiência
  • troca de permissão para habilitação

A Diretoria de Habilitação mantém a prestação de serviços em todos os postos, com exceção de exames práticos. Já a prova teórica funciona apenas em Jacarepaguá, Macaé e na unidade do Poupa Tempo de Caxias.

Registro de Veículos

  • alteração de característica
  • comunicação de venda
  • devolução de taxa
  • gravação e troca de motor
  • licenciamento anual
  • primeira licença de veículo importado
  • primeira licença de veículo nacional
  • segunda via do CRV ou CRLV
  • transformação de combustível
  • troca de município
  • troca de placas (padrão Mercosul)

A Diretoria de Registro de Veículos também mantém todos os postos abertos, mas com redução no atendimento de serviços que dependem de vistoria, como transferência de propriedade, transferências de município e de jurisdição.

A greve

Os servidores em greve pedem melhores condições de trabalho e reclamam da falta de estrutura nos postos e de investimentos e também das constantes trocas de diretoria. A previsão é que a paralisação continue até segunda-feira (22), quando os funcionários vão se reunir em uma nova assembleia.

Fonte: g1.globo.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *