Rio das Ostras divulga Manual para elaboração das apostilas para alunos com deficiência

Rio das Ostras divulga Manual para elaboração das apostilas para alunos com deficiência

A educação inclusiva é um processo que diz respeito a todos os estudantes, não somente a alguns. Fundamentada nesse princípio, a Coordenação de Educação Inclusiva da Rede Municipal de Rio das Ostras criou um “Manual para elaboração de apostilas” com foco nos alunos que apresentem alguma deficiência.

Segundo o documento de 66 páginas, que traz, inclusive, dicas de adaptação de atividades diárias para os professores regentes, não basta matricular o aluno com deficiência nas escolas de ensino comum. É necessário ir além e dar condições de permanência, participação e garantia de um ensino de qualidade.

Para a responsável pela equipe de Educação Inclusiva do Município, Cristiane Camacho, o Manual tem o intuito de fornecer subsídios aos professores de sala de aula para criarem apostilas apropriadas a esse público-alvo, os alunos com deficiência.

Ainda de acordo com o documento, a perspectiva inclusiva prevê o direito ao mesmo currículo e ao planejamento único para todo o grupo, com e sem deficiência. Para tal, é primordial que o professor conheça as principais características e necessidades dos alunos.

“A realidade é que alunos com deficiência são como qualquer outro aluno: querem brincar, falar, abraçar, ouvir histórias, fazer amigos… e, como qualquer aluno, apresentam dificuldades escolares e possuem seus próprios desafios. Esses desafios e dificuldades podem ser decorrentes da própria deficiência em si, ou ainda das experiências empobrecidas e das privações causadas pela falta de acessibilidade necessária”, relata o documento.

EDUCAÇÃO INCLUSIVA EM 2021 – Nos últimos dias 8, 9 e 10 de fevereiro, a Coordenação da Educação Inclusiva se reuniu com os gestores das unidades escolares e com os professores do Atendimento Educacional Especializado, conhecido como AEE, para divulgar as estratégias adotadas para o ano letivo de 2021.

Além da apresentação do Manual, no encontro foram explicitadas as atribuições e também as ações específicas do professor do AEE durante a pandemia. Esses professores devem promover a acolhida das famílias, fazer levantamento de habilidades e necessidades educacionais dos alunos e, ainda, orientar os regentes de turma a adequar as atividades para os estudantes com deficiência no momento de planejar as ações pedagógicas.

Os professores do AEE deverão construir kits trimestrais com materiais pedagógicos baseados nas necessidades específicas de cada aluno. Para a utilização em tempo de pandemia e de ensino remoto, precisam também explicar às famílias como utilizar cada material do kit (com orientações por escrito, pequenos vídeos ou encontros com os responsáveis).

Importante destacar que, no retorno das aulas presenciais, o Atendimento Educacional Especializado, um serviço de apoio complementar ou suplementar, facultativo às famílias, voltará a ocorrer também na Sala de Recursos Multifuncionais.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *