Ônibus, Correios, bancos e supermercados: Saiba mais sobre as irregularidades constadas pelo Procon RJ

Ônibus, Correios, bancos e supermercados: Saiba mais sobre as irregularidades constadas pelo Procon RJ

Uma operação do Procon Estadual do Rio de Janeiro fiscalizou várias empress em Cabo Frio e Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio, nesta quinta-feira (4). Uma empresa de ônibus, agências bancárias, uma agência dos Correios e um supermercado foram autuados por irregularidades durante a operação de fiscalização.

A operação começou nesta quinta-feira (4) e vai continuar ao longo da tarde e nesta sexta-feira (5).

De acordo com o Procon, em Cabo Frio, três ônibus foram interditados. Um por ferrugem na parte interna e outros por acionamento de parada inoperante. Entre outras irregularidades não passíveis de interdição, foram constatados bancos soltos, elevador sem lubrificação, lanterna e seta queimadas. Ao todo 11 ônibus foram fiscalizados e apenas três não estavam com problema algum.

Ainda segundo o Procon, dois dos ônibus interditados foram consertados durante a visita e foram desinterditados.

Operação do Procon-RJ fiscaliza ônibus e agências bancárias em Cabo Frio e Arraial do Cabo — Foto: Divulgação/Procon RJ

Operação do Procon-RJ fiscaliza ônibus e agências bancárias em Cabo Frio e Arraial do Cabo — Foto: Divulgação/Procon RJ

Já em Arraial, os fiscais vistoriaram agências bancárias do Banco do Brasil, Bradesco e Itaú.

Segundo o Procon, no Bradesco, além de não autenticar o pagamento no próprio boleto, não havia banheiros destinados ao público, não há identificação de distanciamento nos assentos de espera, e nem controle através de senha numérica, ou outro meio, do tempo de espera na fila.

No momento em que os fiscais estavam na agência uma cliente aguardava há mais de 30 minutos. Os consumidores, ao entrarem na agência, são orientados a utilizarem o caixa eletrônico, não sendo permitido acesso ao caixa presencial. Por conta disso, o consumidor era obrigado a aguardar em pé, fazendo aglomeração, antes da porta giratória, sem haver informação clara e precisa a respeito deste pré-atendimento realizado na área de caixas eletrônicos.

Já no Itaú, o Procon informou que a autenticação do pagamento não é efetuada no próprio boleto, o que infringe a lei estadual 6575/13, não havia caixa eletrônico adaptado e o guarda-volumes não possuía chave individual que possa ficar com o consumidor, conforme determina a lei estadual 6503/13.

Operação do Procon-RJ fiscaliza agência dos Correios em Arraial do Cabo, no RJ — Foto: Procon-RJ

Operação do Procon-RJ fiscaliza agência dos Correios em Arraial do Cabo, no RJ — Foto: Procon-RJ

No Banco do Brasil, o Procon identificou a ausência de funcionário organizando a fila externa do banco gerava aglomeração de consumidores. Não havia divisória de proteção nos caixas presenciais, guarda-volumes nem cartaz informando o não recebimento de determinadas contas de consumo. Ainda segundo o Procon, a lei Estadual 6575/13 também era desrespeitada, pois a autenticação do pagamento não era realizada no próprio boleto.

Ainda em Arraial do Cabo, a fiscalização autuou uma agência dos Correios na tarde desta quinta. De acordo com o Procon, a agência não disponibilizava senha numérica de atendimento aos usuários para controle do tempo de espera. Também não havia senha numérica preferencial; rampa de acesso; número mínimo de 11 assentos na agência; bebedouro e banheiro, conforme determinado pela lei municipal 2085/18; cool gel e marcação de distanciamento de fila interna.

G1 entrou em contato com as empresas citadas.

Supermercado em Arraial do Cabo, RJ, é alvo de operação de fiscalização do Procon-RJ — Foto: Procon-RJ

Supermercado em Arraial do Cabo, RJ, é alvo de operação de fiscalização do Procon-RJ — Foto: Procon-RJ

A operação em Arraial do Cabo também visitou uma unidade do supermercado Princesa, na Praça da Bandeira. De acordo com o Procon, no local, a fiscalização identificou 21,856 kg de alimentos impróprios, que foram descartados; problemas estruturais como palete de madeira nas câmaras, ferrugem nas prateleiras, ralos sem tela, entre outros; além da ausência de balança de precisão para conferência, pelo consumidor, de peso dos produtos.

G1 tenta contato com o supermercado.

Os fiscais também visitaram uma casa lotérica da cidade, mas não identificaram nenhuma irregularidade.

O que dizem as empresas?

Salineira

A Auto Viação Salineira confirmou que foi realizada uma fiscalização do Procon RJ na sede na empresa e que os fiscais parabenizaram a empresa pela preocupação com a manutenção e a segurança nos veículos da frota. Foram fiscalizados todos os ônibus que estavam na garagem, dos quais apenas um foi temporariamente interditado em razão de foco de ferrugem na estrutura dos bancos.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

A empresa informou que realiza, diariamente, a manutenção da frota, com o objetivo de melhorar cada vez mais os serviços oferecidos aos nossos clientes.

A Salineira aproveitou para parabenizar a equipe do Procon RJ pelo trabalho desenvolvido na defesa dos direitos do consumidor.

Bradesco

O Bradesco informou que concentra esforços no sentido de atender todos os públicos com qualidade, segurança e agilidade. O objetivo é atender os prazos estabelecidos por lei. A empresa ressaltou que, eventualmente, podem ocorrer pontualmente situações não usuais, de maior fluxo nas agências, principalmente no início do mês, quando aumenta o número de pagamento de contas por usuários e clientes das agências.

A empresa disse ainda que os funcionários do banco estão orientados a organizarem o atendimento nas Agências e nas salas de autoatendimento de forma a evitar concentração de pessoas no interior dos ambientes, preservando a recomendação de manter distância mínima de 1,5 metro entre elas. A entrada nas agências é escalonada. Podem entrar de 5 em 5 ou de 10 em 10 pessoas, dependendo do tamanho de cada agência. O Bradesco redimensionou ainda o atendimento em um sistema de rodízio, no qual os funcionários se revezam em turnos semanais.

O banco afirmou que tem intensificado a comunicação com os clientes para que priorizem o uso dos canais digitais para a realização de operações. O banco destacou também que, desde o início da pandemia, a Rede de Agências do Bradesco está funcionando em horário diferenciado de atendimento.

O objetivo é preservar a segurança de todos os clientes e funcionários, evitando riscos de propagação do novo coronavírus pela proximidade de pessoas. O horário de atendimento é entre 10h e 14h para o público em geral. Para aposentados e pensionistas do INSS, o atendimento começa uma hora antes e, nos dias de pagamento desse público, a abertura das agências acontece com duas horas de antecedência, ou seja, às 8h.

Itaú

Em nota, o Itaú Unibanco afirmou que apresentará ao órgão competente todas as informações cabíveis e que analisará os apontamentos feitos pelo Procon. A empresa disse, ainda, que ratifica seu compromisso de aperfeiçoar seus produtos e serviços e de buscar permanentemente a satisfação de clientes.

Correios

Em nota, os Correios informaram que a empresa “lamenta eventuais transtornos e informa que está atuando para realizar melhorias e minimizar situações pontuais em nossas unidades”.

Os Correios afirmaram, ainda, que desde o mês de março do ano passado, vêm adotando sucessivas medidas de proteção à saúde de seus empregados, clientes e fornecedores, em função da pandemia do novo coronavírus.

“Para evitar o contato físico com clientes e manter o distanciamento seguro, a empresa desativou os equipamentos de emissão de senhas. Porém, o atendimento aos idosos continua sendo prioritário, bem como às demais pessoas que possuem direito ao atendimento preferencial”.

Os Correios também afirmaram que disponibilizam álcool em gel e proteção por meio de painéis de acrílico em guichês de atendimento, além de promoverem a reorganização das filas, para manter o distanciamento recomendado. Infelizmente, segundo a empresa, os frascos com álcool em gel são frequentemente furtados, mas houve reposição do recipiente na tarde desta quinta-feira (4). “Considerando o espaço da agência, não é possível instalar mais acentos, mas a marcação no piso para organizar a fila e o distanciamento foi finalizada hoje (quinta-feira)”, finalizou.

G1 aguarda o retorno do Banco do Brasil. O G1 tenta contato com o supermercado Princesa.

Fonte: g1.globo.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *