“Buscamos alternativas para o momento de pandemia”, afirmou Felipe Pereira, novo secretário de Desenvolvimento Econômico

“Buscamos alternativas para o momento de pandemia”, afirmou Felipe Pereira, novo secretário de Desenvolvimento Econômico

Gestor também quer incentivar ambiente para startups, cidade digital, maricultura, moda praia, entre outros

Com experiência de 20 anos em gestão pública, Felipe Barreto Pereira é o novo secretário de Desenvolvimento Econômico de Cabo Frio que assume a pasta em meio a um grande desafio: buscar alternativas de incentivo financeiro para que o município enfrente a pandemia do coronavírus ao mesmo tempo em que planeja ações de curto, médio e longo prazo para a retomada econômica da cidade.

Segundo ele, em relação à covid-19 a proposta, neste momento, é estar alinhado com os governos estadual e federal para realização de ações conjuntas e de apoio para, entre outras medidas, liberação de linha de crédito para empresários da cidade para auxiliar na manutenção dos estabelecimentos e, consequentemente, de empregos. Também está em desenvolvimento em parceria com a Secretaria de Turismo um calendário para retomada do setor, que é uma das principais atividades econômicas de Cabo Frio.

De acordo com Felipe Pereira, fatores podem colaborar para o incremento do turismo regional. Segundo ele, está em elaboração, em parceria com o governo do estado e possíveis importadores, um evento de moda praia para incentivar “uma atividade econômica de extrema importância no município, assim como a pesca”.

“Acredito que pós-pandemia o turismo regional irá ganhar muita força, pois com a queda de projeção do PIB mundial ganha-se destaque tal atividade. Além disso, quando houver a reabertura do setor, nacional e internacional, no início será comum ainda o receio de realizar viagens longas, a retomada da economia será gradativa, entre outros aspectosE fim, buscamos alternativas para o momento de pandemia”, avaliou o secretário.

Outras medidas abrangem a implantação de um setor de parceria público- privada (PPP); de incentivos fiscais para identificar leis municipais, estaduais e federais para que possam enquadrar o empreendedor local a fim de melhorar a rentabilidade e rendimento; o polo de desenvolvimento econômico; elaboração de plano estratégico de desenvolvimento econômico; fórum regional de desenvolvimento econômico; implantação de empresa para a maricultura em pareceria com governo do estado, bem como implantar a cidade digital e ambiente favorável ao fomento de startups.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *