André Mendonça agradece Bolsonaro e diz que fará ‘trabalho técnico’ no Ministério da Justiça

André Mendonça agradece Bolsonaro e diz que fará ‘trabalho técnico’ no Ministério da Justiça

Nomeação do novo ministro saiu nesta terça no ‘Diário Oficial’. Ele era advogado-geral da União e vai ocupar vaga aberta após a demissão do ex-ministro Sergio Moro.

O novo ministro da Justiça, André Mendonça, escreveu em sua conta no Twitter nesta terça-feira (28) que fará um “trabalho técnico” à frente da pasta. Ele também agradeceu o presidente Jair Bolsonaro pela nomeação.

O governo confirmou o nome de André Mendonça para a Justiça na madrugada desta terça, com a publicação do nome dele no “Diário Oficial da União” (DOU). Mendonça era, até então, advogado-geral da União. Também foi publicado no DOU o nome do novo diretor-geral da Polícia Federal, Alexandre Ramagem.

“Agradeço ao pr @jairbolsonaro por confiar a mim a missão de conduzir as políticas públicas de Justiça e Segurança do nosso país. Meu compromisso é continuar desenvolvendo o trabalho técnico que tem pautado minha vida”, disse o novo ministro.

A vaga no Ministério da Justiça ficou aberta com a saída do ex-ministro Sergio Moro. Ex-juiz da Lava Jato, Moro decidiu deixar o governo depois de Bolsonaro exonerar o então diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo. O ex-ministro alegou que o presidente tenta interferir politicamente na PF, o que Bolsonaro nega.

Perfil

Mendonça tem pós-graduação em direito pela Universidade de Brasília (UnB) e é pastor na Igreja Presbiteriana Esperança, em Brasília.

Ele é doutor em estado de direito e governança global e mestre em estratégias anticorrupção e políticas de integridade pela Universidade de Salamanca, na Espanha. Mendonça também já ganhou o Prêmio Innovare, que premia boas práticas do poder Judiciário.

O novo ministro, que como titular da AGU participou das sessões do Supremo Tribunal Federal (STF) e manifestou as posições da União em processos na Corte, tem interlocução com ministros do tribunal. Ele tinha sido escolhido para o cargo na AGU ainda na transição para o governo de Bolsonaro, logo após a eleição, em novembro de 2018.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *