Operação faz busca e apreensão em endereços de ex-secretário de Arraial do Cabo

Operação faz busca e apreensão em endereços de ex-secretário de Arraial do Cabo

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil realizaram operação nesta quinta-feira (12) para cumprir mandados de busca e apreensão em endereços ligados a um ex-secretário municipal de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos.

Segundo o MPRJ, o ex-secretário de Ordem Pública, Marcio Veiga de Oliveira, foi denunciado por exigir pagamento ou vantagem indevida para a realização de evento na cidade.

O MPRJ informou também que, de acordo com a investigação, o então secretário exigiu R$ 2 mil de um empreendedor para conceder o “nada opor” para a realização de um evento na cidade.

“Diante da negativa em pagar o valor, o secretário afirmou que concederia a autorização com a condição de que a equipe de segurança do evento deveria ser indicada por ele, pelo valor de R$ 2 mil”, divulgou o MPRJ.

O Juízo da Vara Única de Arraial do Cabo recebeu a denúncia por concussão contra o ex-secretário e deferiu os mandados de busca e apreensão nos endereços do denunciado.

O ex-secretário informou que está viajando e foi surpreendido pela operação.

“Chegando tomaremos as medidas cabíveis, entregando o celular à autoridade policial e me reiterando dos fatos. Informo ainda que quando secretário fiz três grandes licitações, semáforos, veículos alugados e leilão de veículos apreendidos, e em nenhuma dessas hipóteses me apropriei de dinheiro público”, divulgou.

Em nota, a Prefeitura de Arraial do Cabo informou que o prefeito Renatinho Vianna concede autonomia a cada secretário nomeado para “trabalhar com o setor designado objetivando uma gestão pública que atenda as demandas da cidade”.

“Caso algum secretário apresente conduta ilegal e/ou imoral deve responder por isso. Márcio Galo foi exonerado em dezembro de 2018 e desde então não tem mais relação alguma com a gestão municipal. O prefeito desconhece as ações pelo qual o ex-secretário está sendo investigado e reitera que a Prefeitura se coloca à disposição da Justiça para prestar qualquer esclarecimento”, diz parte da nota do município.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *