Arraial do Cabo monta equipe de monitoramento das praias

Arraial do Cabo monta equipe de monitoramento das praias

Visando minimizar os impactos de uma possível chegada de óleo às praias do município de Arraial do Cabo, a Prefeitura, através da Secretaria do Ambiente (SEMA) e da Defesa Civil, vem participando das reuniões que acontecem em todo o Estado acerca do tema. No domingo (24), o Secretário do Ambiente, Arildo Mendes, participou de uma importante reunião, realizada na Capitania dos Portos de Macaé, coordenada pela Marinha, IBAMA e Secretaria de Meio Ambiente do Estado com os Secretários das regiões Norte e Litorânea do Rio de Janeiro. No encontro foi apresentado um panorama nacional a respeito do óleo que atingiu o nordeste e a realidade da situação estadual.

De acordo com a Comissão Nacional, composta por membros da ANP, Marinha e Ibama, um navio patrulheiro nacional está monitorando a região através de sonares, que identificam óleo no fundo do mar, uma vez que o óleo vem pelo fundo e a identificação aérea não é precisa.

No fim da tarde de segunda-feira (25), o Prefeito Renatinho Vianna convocou os secretários municipais e a equipe de monitoramento montada para traçar estratégias caso esse material chegue ao município. Atualmente, Arraial do Cabo possui 30 agentes capacitados em treinamentos realizados pela Petrobras para o primeiro combate ao óleo e nesta terça-feira (26), a SEMA realizará internamente uma capacitação dos demais agentes da guarda ambiental marítima. Além disso, a Guarda Ambiental Marítima realizará vistorias diárias nas praias cabistas.

Ficou decidida também a criação de uma área de transbordo do possível material recolhido, a aquisição de mais 70 EPIs e material para a realização do trabalho e o planejamento do ordenamento do trânsito e fluxo de pessoas caso o óleo chegue à costa.

De acordo com o Prefeito Renatinho Vianna, a viabilidade de outras ações também está sendo discutida internamente. “Nós torcemos para que o óleo não chegue ao nosso município, mas estamos preparados para as primeiras ações emergenciais até a chegada dos órgãos ambientais. O apoio da população é essencial para minimizar os impactos desse desastre, principalmente não compartilhando notícias falsas que provocam o caos em diversos setores do município. Quem sofre com esses ataques somos nós, a própria população” acrescenta.

A Prefeitura segue à disposição para esclarecer as dúvidas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *